.news

Keep in moovement

Moove define home office até o fim do ano

A agência Moove definiu que permanecerá trabalhando em regime de home office até o final de 2020. A decisão foi tomada pelo conselho da agência formada pelos sócios José Luiz Fuscaldo, Luana Rodrigues, Aira Franciosi e Denise Milão, e pelo CEO Gabriel Fuscaldo.

Em março, com o avanço da pandemia do novo coronavírus, a Moove promoveu uma força-tarefa emergencial para deslocar sua operação da sua sede, na Avenida Carlos Gomes, em Porto Alegre, para as residências de seus 40 colaboradores. Desde então, muitas ações foram tomadas no sentido de tornar o trabalho da equipe o mais natural possível e também de manter o atendimento aos clientes de forma ágil e prestativa.

Seis meses após o início do trabalho remoto, a avaliação é que a apreensão inicial devido à novidade e à necessidade de rápida adequação foi superada e os objetivos foram alcançados de maneira satisfatória, como analisa o CEO, Gabriel Fuscaldo:

“Como tudo que é novo, e ainda mais feito às pressas, nossa mudança para o home office foi um grande desafio. Inicialmente, não sabíamos exatamente como o time iria reagir em termos de produtividade, nem como iríamos manter um atendimento de qualidade aos nossos clientes. Mas temos um time muito profissional, e os desafios de tecnologia que foram aparecendo, como dar acesso a todos aos trabalhos que estávamos desenvolvendo, nós conseguimos superar com êxito.”

Agora, com o home office estendido até o final de 2020, os clientes que já são atendidos pela agência seguem com os canais de comunicação já estabelecidos com os profissionais de atendimento. Para quem deseja contatar a agência pela primeira vez, o caminho é através do site da Moove, com o chatbot Alan, ou no menu Contato, além das redes sociais.